Manuel Costa

Serviço Militar

In guiné, História on 10/12/2009 at 21:10

Inicio da vida militar

Foi no dia 29 de Janeiro de 1968 que Manuel da Costa Assentou Praça no Regimento de Infantaria 14, em Viseu, na 1.ª Companhia, com o Número de Ordem 211.

Comandava o Pelotão o Aspirante Victor Martins, de Fráguas, Vila Nova de Paiva. O Comandante da Companhia era o Capitão Riquito.

De Viseu passa para Coimbra onde tira o curso de Enfermagem, tendo como instrutores o furriel enfermeiro Plácido e um segundo sargento. Comandava o Pelotão o alferes médico Dr. Bandarra.

“Faço votos que todos estejam de boa saúde”. M.Costa

Ao centro o Aspirante Victor Martins. Em Baixo à esq. Manuel da Costa.

Na Guiné 

Manuel da Costa, embarca para a Guiné em Julho de 1968, faz parte da B.2852.C.C.C.S. e integra a equipa de enfermagem na qualidade de maqueiro no Posto de Socorros em BAMBADINCA, local onde granjeia a estima e reconhecimento dos nativos.

Simultâneamente exerce a actividade de Barbeiro.

As fotos são disso bem exemplificavas.

O amigo Ismael Brás, de Gouviães – Tarouca, é o militar que se encontra em repouso na maca no momento em que era esperado junto ao helicóptero pelo maqueiro Costa, quando regressava, exausto, da Operação “Lança Afiada”.

Quem conhece o senhor Manuel da Costa, decerto já terá ouvido falar, com a emoção que o caracteriza, dos bons amigos que conheceu no Ultramar, como é o caso do saudoso Dr. David Payne, já falecido – sentida homenagem à sua família – que recorda e salienta as suas qualidades humanas.  Lembra, igualmente, o Furriel Nunes e o 1º cabo Marques, não esquecendo, também, o 1º cabo analista P. Nunes, o maqueiro Adão, o Ferreira, o Céssio, o Pinto…  Agradece ainda a amizade do 1.º Sargento Costa Nunes. Regressa à Metrópole em Junho de 1970.

Ismael Augusto, o saudoso Dr. David Payne e Fernando Calado a bordo do Uíge, 1968.

Gratidão e Reconhecimento

Já muitas coisas foram ditas e recordadas a respeito da minha estadia na Guiné, mas queria deixar aqui o meu ELOGIO aos Oficiais Superiores que prestaram Serviço de Comando entre 1968-1970, em Bambadinca, Batalhão 2852, Companhia C.C.S., da qual eu também  fazia parte.

Foram eles os senhores Oficiais:

Tenente Coronel Pimentel Bastos, Tenente Coronel Corte-Real, Major Bispo, Major Pires da Silva, Major Ribeiro, Major Sampaio, Capitão Eugénio Baptista Neves, Capitão Manuel Maria Pontes Figueira e Capitão Portugal.

Presto a minha homenagem a todos eles, principalmente aos que já se não encontram entre nós.

Não me sentiria bem comigo próprio se não deixasse aqui uma palavra de gratidão e um obrigado a todos os oficiais do Comando que, sem excepção, eram amigos dos seus subordinados e da população nativa. Eu sou testemunha disso porque era eu quem lhes cortava o cabelo, assim como a toda a Companhia e não só.

Um abraço a todos em geral. Muita saúde e boa sorte.

O Barbeiro (e Maqueiro)

M. Costa

No bar em Bambadinca – 1969

Em uma Operação na zona da Ponte Inglês (Chime) - Junho 1969

(Na foto: 1.º Cabo Queirós, 1.º Cabo Domingos, Soldado Xerife e Maqueiro M. Costa)                                                                                                                      Numa das poucas saídas como enfermeiro no Poletão 52 (Missirá). Operação na zona da Ponte Inglês (Xime) – Junho 1969

Num Baptizado em Bambadinca – 1969

Rampa da entrada para o Quartel em Bambadinca.

Luta balanta, presenciada por militares destacados para a proteção do reordenamento. Bambadinca, Nhabijões, 1970.

O militar identificado na foto é o 1.º Cabo Enfermeiro Marques da C. C. S., do Batalhão 2852, do qual fizemos parte em Bambandinca – 1968-1970.

Aquartelamento de Babadinca, com a Igreja e a Escola ao fundo – 1970

O Pelotão de Caçadores Nativos 52 em dia de festa, em Missirá. Pressupõem-se que o militar identificado (de costas) seja o Maqueiro Cécio Pinto.


Anúncios
  1. Olá Costa. Muitos parabéns. Gostei de te ver a lidar muito bem com as câmaras de Televisão. Será que cortaste o cabelo ao entrevistador? Renovo os meus parabéns e envio um abração.

  2. Ola Costa eu sou o Rui Flor gostei de saber que tens a barbearia Costa em Bambadinca
    Um abrco
    Rui Flor 26 Outubro 2012

    • Olá amigo Rui!
      A berbearia não é em Bambadinca mas é na minha terra – Dalvares.
      Deixa o contacto de telefone.
      Um abraço.

  3. Caro amigo Manuel Costa. Desde já os meus parabéns pelo site. Sabe quando disse que me esqueci de muita coisa era verdade. Já não me recordava da entrada de Bambadinca.
    Do Marques ele, penso que não mora em Gaia. Próximo do El Corte Inglês. Sei que ele tem uma loja de material ortopedia em Campanhã. Ele já me convidou a passar por lá.

  4. Costa o Barbeiro da Minha Companhia era Um Condutor meu.

  5. Caro amigo Costa, Fico grato por te ter como amigo virtual, quero dizer que tal como tu, percorremos os mesmos lugares da Guiné, só que em anos diferentes, pertenci à CART 3494 do BART 3873 sediada no Xime, a CCS em Bambadinca, estive também em Mansambo, nos anos de JAN72/ABR74. Por outro lado devo dizer que se fosse mais perto seria teu cliente, não tenhas dúvidas. Por agora deixo-te um abraço.
    Sousa de Castro ex. 1º cabo radiotelegrafista da CART 3494

    • caro amigo costa um forte abraco do ex 1ºcabo rocha do pel´63 o adao maqueiro mantenho
      regularmente contacto com ele vive em sintra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: